Arquivo de julho \18\UTC 2013

Lua em Escorpião

Lua-Escorpião

Estou sendo espionado.

Um espião com um espigão apontado pra mim

Que horror, que paranoia!

 

Mas quem disse que não é bom

Ter espiões

Com espigões apontados pra mim?

 

Eu quero é mais que tenham

Espiões com

Espigões apontados pra mim.

 

E que todos vocês sejam

Escorpiões espiões com

Espigões apontados pra mim!

Anúncios

, , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Veja só você!

cafevulgar

Veja só você, quem diria hein? Hoje sentado aqui, tomando do mesmo café porco que eu. Com essa cara amarrotada, ressaca batendo na cabeça. Essa roupa horrível, parece que foi atropelado. Mas venha, venha pra minha mesa, sente-se aqui comigo. Garçom, uma água suja pra esse meu companheiro. Sim, companheiro. Fomos amantes durante um bom tempo não?

Eu me lembro da sacada do seu apartamento. Fumávamos longos cigarros, aspirando a fumaça pelo nariz, soltando pela boca, num frenesi tabagista constante. Você tinha uma vitrola antiga, cheia de ruídos, Etta James gritava a lot of canções doloridas o tempo todo. Que bobagem, meu caro, as recordações são todas umas bobagens. Mas como você envelheceu!

Sinto em te dizer, mas roupas coloridas e essa voz mole de adolescente já não lhe caem tão bem. Suas entradas capilares só faz demonstrar toda essa decadência triste, que você teima em chamar de vintage, faça-me o favor. E essa tremedeira nas mãos? Mal de Parkinson? E você ainda consegue cozinhar?

É, realmente eram deliciosas as suas sobremesas. Uma em especial, feita com laranjas-lima, um tanto quanto passadas… Eu me recordo do quanto ficava excitado com aquela imagem de Nossa Senhora desnuda, estampando a porta da geladeira, do lado do filtro d’água, na cozinha. E o fogão sujo, as toalhas maltrapilhas das mesas. O pôster da Ava Gardner pregado na parte de trás da porta do banheiro. Tomávamos banho juntos, sofregamente, nos beijávamos roçando-nos à pose sensual da Ava, era engraçado.

Hoje, é tão engraçado ver-te aqui, diante de mim! Tão decadente, francamente… Quanta jovialidade habitava naquele seu apartamento! Quantas risadas, o barulho dos vizinhos, do sexo, dos carros a circular freneticamente na rua. Não, não chora, vai! Já leu a Bíblia? “Vai, sê curado e anda!” Algo assim, que Jesus disse a algum paralítico. Faz a mesma coisa! Esquece o fracasso do passado e vai buscar outra coisa pra você além de um bar sujo com copos de cafés e cigarros.

Quer passar um tempo em casa? Quer ir lá jogar conversa fora? Não, sexo não vai rolar, você está com uma aparência horrível. Não, também não tenho outra pessoa. Ah, você sempre persuasivo, mas essas suas palavras ditas baixas ao pé do ouvido não colam mais, hoje eu prefiro a realidade das coisas concretas feitas no cotidiano.

Quer me reconquistar? Pague um bom café, um pedaço de torta, um drink em algum lugar, o motel, aluga uma puta pra mim, qualquer coisa. Exceto promessas ditas ao pé do meu ouvido. Não gaste suas meias palavras, isso é coisa de viado barato.

Bom, vou indo, tenho mais o que fazer. Ter te visto já é um começo. Te encontrar depois de tanto tempo é a prova de que eu realmente tenho uma vida melhor hoje que antes. Pague a conta, por favor? O café desse lugar é horrível.

, , , , , , ,

Deixe um comentário